domingo, 26 de março de 2017

OPERAÇÃO SOSSEGO ESTÁ NAS RUAS E CRIMINALIDADE COMEÇOU A CAIR

dupla estava de posse desse revólver calibre 38

Dados da Segup revelam que em 2015 foram registrados 486 casos de roubo, esse número aumentou para 710 em 2016 e só nos primeiros três meses de 2017 já foram registrados 138 casos em nossa cidade.   Esses números extrapolam todos os limites de quesito de segurança e bem estar ao cidadão. 

Representantes do Fórum de entidades mobilizaram a cidade e resultados aparecem

As situações mais graves, como os homicídios, também aumentaram. 

 

 De 2015 para 2016 foi de 55 para 56 mortes. E desde o começo deste ano, o registro de 12 homicídios assusta a população. Para mudar esse cenário negro e preocupante as entidades e a população acordaram e saíram à rua para protestar principalmente contra o governo do estado que abandonou Itaituba. 

policias civil e militar fazendo bom trabalho

A elevada demanda de crimes sem perspectivas de melhorar levou o Fórum das entidades a conclamar a população de um modo geral para protestar nas ruas, principalmente os comerciantes que estão sendo prejudicados com o medo da população que se reprime com medo de entrar para a estatística dos homicídios ou assaltos a mão armada.

 
delegado Rafael considera fundamental apoio da sociedade
E pelo jeito os dois protestos,  as ações do Fórum das entidades já começaram a surtir efeito, tendo em vista que foi deflagrada a operação batizada de “Operação Sossego” que vem realizando um verdadeiro pente-fino em toda a cidade, fazendo abordagens em bares e todos os estabelecimentos a noite que tenham eventos. A operação vem sendo intensificada numa força tarefa que reúne 15º BPM, DETRAN, Juizado de menores, Conselho Tutelar, Policia Civil entre outros órgãos como SEMMA municipal. 

Apenas o município está omisso com a ausência da COMTRI que não está participando da força tarefa porque segundo informações o prefeito Valmir Clímaco por contenção de despesas não quer pagar horas extras e os agentes ficaram de fora da operação.   Após o protesto, as polícias Militar e Civil realizaram a primeira operação de redução da criminalidade na cidade.    A ação contou com o apoio do Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar, juizado de menores, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Meio Ambiente e DETRAN.

 A operação esteve nos bares, casas de shows, motéis e ruas, fazendo revistas, procurando armas, verificando documentação de veículos e de pessoas suspeitas. A operação sossego acontece nos finais de semana iniciando na sexta e terminando só na madrugada de domingo para segunda.  Pela manhã são feitos os processos administrativos na 19ª Seccional de acordo com cada modalidade de crime reprimida no período da noite/madrugada. 

Muitos bares foram fechados pro não estarem com as licenças exigidas por lei. Para o agente Oclénio do DETRAN a operação vem surtindo efeito já que já se observou uma redução nesses últimos dias de demanda de crimes. Na operação sossego desta semana iniciada sexta 25 até a manhã deste domingo não foi constatada nenhuma morte nem em trânsito nem homicídios comuns.

 A operação sossego fazendo um balanço informou ao nosso blog e ao Impacto que foi apreendido um revolver calibre 38 com cinco projéteis, sendo que dois deles estavam deflagrados. Mas os dois homens encontrados com as armas tiveram prisão preventiva decretada não cabendo fiança porque a arma está com numeração raspada.

 Com a arma foram presos Derik Nael Martins de Oliveira, solteiro 24 anos, foragido da Penitenciária Cucuranã de Santarém, Daniel Silva de Souza, de 34, mas também estão presos dois homens são de Santarém e residem respectivamente nos bairros Santa Clara e Jutaí.  A operação sossego continua até na manhã desta segunda dia 27 e pela PM o comando da operação com dez homens está sob comando do Tenente Cássio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário