quinta-feira, 16 de março de 2017

ITAITUBA PROTESTA CONTRA PEC 287 QUE TRATA DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA COM PREJUIZO AOS TRABALHADORES

 

Itaituba também aderiu ao movimento nacional em protesto pela reforma da Previdência, conhecida como PEC 287/2016, instituída pelo presidente
Celso Noronha,coordenador do SINTEPP
Michel Temer estando iminência de ser votada e que se aprovado com o atual formato irá trazer graves prejuízos à classe trabalhadora brasileira em todos os segmentos profissionais. 

Sindicato dos agricultores também aderiu ao protesto

 O movimento que contou com coordenação do SINTEP-subsede Itaituba percorreu as principais ruas de Itaituba com paradas de protestos na Câmara de vereadores e no Paço municipal saindo pela manhã desta quarta feira dia 15 Com faixa e palavras de ordem Fora Temer, Fora Hilton Aguiar, fora Chapadinha e outros políticos considerados inimigos dos interesses do povo.

 
Palestra sobre a PEC 287,no SINTEPP

 o movimento reuniu professores, estudantes, profissionais liberais, e diversas entidades populares entre elas o Movimento dos Atingidos pela Barragem (MAB).

 Para o sindicalista Celson Noronha um dos coordenadores do SINTEP,  o ato de protesto foi sucesso pela quantidade expressiva de pessoas que atendeu a convocação e esteve presente fortalecendo o dia da marcha de protesto que saiu as oito da manhã da sede do SINTEPP. 

 
Pelo período da tarde, os professores e outras categorias profissionais participaram de uma palestra de esclarecimentos com o advogado do SINTEPP, Dr. Gleison que é especialista no tema sobre reforma da
Previdência.

 O advogado mostrou todas as etapas do projeto mostrando que a PEC vai ser danosa aos trabalhadores principalmente para a educação haja vista que se for aprovado sem alterações o projeto vai tornar obrigatório à aposentadoria de homens e de mulheres aos 65 anos, o que na opinião do advogado especialista tornará impossível o professor ou professora alcançar 100% de media salarial, já que terão que contribuir por 30 anos.

 Reiterou ainda que pela regra de transição a mulher poderá se aposentar aos 45 e o homem aos 50. Simplicando as sequelas sociais impostos pelo projeto da PEC 387,
o advogado foi enfático em explicar aos profissionais de educação que lotaram o auditório do SINTEPP, que a PEC vai aumentar o tempo de trabalho, vai causar precarização de saúde e também precarização do SUS.

 
Outro aspecto grave do projeto é que o valor da aposentadoria pela média simples equivale a 80% dos salários que serão reajustados com data retroativa a partir de julho de 1994, além do fator previdenciário. 

Quando o advogado explicou com dados técnicos do IBGE que atualmente a expectativa de vida do Brasileiro está em torno de 75 anos e que a aposentadoria vai proporcionar apenas mais 10 anos de sobrevida, ainda desconsiderando as desigualdades regionais do Brasil, e se o projeto for aprovado da maneira como está formatado isso será uma verdadeira tragédia sobre a qualidade de vida dos trabalhadores brasileiros.

Advogado do SINTEPP proferiu palestrassobre a PEC

 
Após sua palestra muitos trabalhadores da educação fizeram perguntas dirimindo mais dúvidas. O texto da PEC 287, encaminhado ao Congresso Nacional pelo governo em dezembro do ano passado, tem recebido críticas de deputados da base aliada e da oposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário