sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

RUROPÓLIS: MORRE MAIS UM MACACO NO TRAVESSÃO DO KM 115.

Macaco morre e secretaria de saúde suspeita de febre amarela no Pará Secretaria de saúde de Rurópolis emitiu alerta após caso suspeito. Cidade deve receber 20 mil doses de vacina contra doença Do G1 PA Prefeitura de Rurópolis emitiu alerta em redes sociais após macaco ter sido encontrado morto 

(Foto: Divulgação / Prefeitura de Rurópolis) A Secretaria Municipal de Saúde de Rurópolis, no sudoeste do Pará, emitiu um comunicado para as comunidades vizinhas alertando sobre um possível novo caso de febre amarela silvestre após a morte de um macaco no Travessão do KM 115 da rodovia BR 163.

 No último dia 21 o Insituto Evandro Chagas havia confirmado um caso da doença em macacos no município. saiba mais • Instituto confirma morte de macaco por febre amarela no oeste do Pará • Mortes de macacos no oeste do Pará preocupam autoridades De acordo com o Ministério da Saúde, a febre amarela silvestre é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente.

 Suspeita de que macaco tenha morrido de febre amarela silvestre gerou alerta em Rurópolis, sudoeste do Pará (Foto: Divulgação / Prefeitura de Rurópolis) A doença é comum em macacos, que são os principais hospedeiros do vírus. A ocontrário da febre amarela tradicional, a variante silvestre não é espalhada pelo Aedes aegypt: seus transmissores comuns são mosquitos do gênero Haemagogus e Sabethes.

 Vacinação A Secretaria de Saúde de Rurópolis informou que está intensificando as açoes de imunização: o município j[a recebeu 1000 doses da vacina contra febre amarela, e aguarda a chegada de mais 20 mil doses para garantir a imunização da população na próxima semana. Além da vacinação, a secretaria informou que irá aplicar fumacê nas comunidades onde foram encontrados macacos mortos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário