quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

MUNICIPIO NÃO APRESENTA PROPOSTA E NEGOCIAÇÃO DE REAJUSTE SALARIAL DO SINTEP FOI REMARCADO PARA 8 DE MARÇO.

SINTEPP esse ano vai agir com rigor nas negociações

A grande expectativa dos trabalhadores em educação de Itaituba,  no que seria o primeiro passo para uma negociação de reajuste salarial acabou em frustração já que o município ainda não tinha uma contraproposta para a comissão técnica do Sintepp. 

 
Educaçao não estava preparada para negociações
Segundo Celson Noronha um dos integrantes da equipe de cinco sindicalistas, disse que o secretário de educação Amilton Teixeira Pinho remarcou uma nova reunião para o dia 8 de Março quando serão iniciadas as negociações.    

O SINTEPP por sua vez solicitou estudos na folha de pagamento dos servidores da educação para poder ter uma ideia de que forma o município vem gastando no setor.

 Esse estudo também é uma norma já que a base de cálculos sempre é feita de um exercício financeiro do ano anterior, no caso com base em 2016. No levantamento técnico do SINTEPP a ex-prefeita Eliene Nunes encerrou seu mandato no ano passado com arrecadação própria de 92 milhões de reais sendo grande parte também do IOF de imposto sobre OURO

 Além dos estudos focarem no que foi pago nas folhas de Janeiro/ Fevereiro,  o SINTEPP vai analisar a lotação de todos os funcionários temporários na educação ,  setor por setor e caso seja detectado que a folha está inchada por excesso de contratações o SINTEPP vai pedir ao  prefeito a exoneração desses servidores já que esse tipo de ação do executivo costuma impactar a folha salarial da educação já que o mesmo na maioria das vezes tem motivação de conveniência política.

 Para Celson Noronha, a negociação de reajuste salarial está oficialmente marcada para 8 de Março mas ele acredita que a mesma só terá um desfecho três ou quatro dias depois dessa data, já que nesse período eles estarão passando um pente-fino na folha de pagamento que requer muito trabalho.

 O SINTEPP já tem sua proposta de percentual votada e aprovada em Assembleia que é de 16%, sendo que a partir de 8 de Março a prefeitura vai apresentar sua contraproposta de acordo com o que foi arrecadado nesse inicio de gestão do ano de 2017. 

  O Sindicato promete rigor nas negociações esperando que haja bom senso e que  se chegue logo a um resultado positivo, haja vista as perdas que a categoria tem tido ao longo dos anos, principalmente na gestão passada que mesmo tendo uma prefeita professora foi massacrada obtendo a muito cusato apenas 5%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário