segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Mãe tem bebê sem saber que estava grávida. Fenômeno intrigou ITaituba

foto- Marinaldo Silva

Aline Miranda da Silva de 28 anos teve o bebê em sua casa na 17ª rua.  Aline sentiu dores e minutos depois após aumento das contrações teve uma criança do sexo masculino.   

O fato que despertou a curiosidade de muita gente ocorreu nesta segunda feira dia 12 de dezembro.

 Tão logo a criança nasceu o Samu foi acionado com a mulher sendo atendido pelos os socorristas que encontraram Aline com o recém nascido no colo e ambos foram trazidos para o Hospital Municipal  para melhor atendimento.

 A técnica de enfermagem Maria Antônia constatou e afirma que o bebê está bem de saúde . Aline já é mãe de cinco filhos sendo quatro meninos e uma menina. Maria Antônia: Técnica enfermagem 

Explicando o fenômeno. 


Ovários Policísticos, 

Explicando o fenômeno da mulher que não sabia que estava grávida e teve um bebê em Itaituba.  A noticia na rede social levantou espanto, mas pesquisamos e colocamos no blog as explicações de fonte médica oficial.

A Síndrome do Ovário Policístico, também conhecida pela sigla SOP, é um distúrbio endócrino que provoca alteração dos níveis hormonais, levando à formação de cistos nos ovários que fazem com que eles aumentem de tamanho. É uma doença caracterizada pela menstruação irregular, alta produção do hormônio masculino (testosterona) e presença de micro cistos nos ovários.
 
Sua causa ainda não é totalmente esclarecida. A hipótese é que ela tenha uma origem genética e estudos indicam uma possível ligação entre a doença e a resistência à ação da insulina no organismo, gerando um aumento do hormônio na corrente sanguínea que provocaria o desequilíbrio hormonal. Segundo o Serviço de Endocrinologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, a Síndrome do Ovário Policístico atinge cerca de 7% das mulheres na idade reprodutiva.
 
"Gravidez silenciosa" é o termo usado algumas vezes para casos em que uma mulher não descobre que está grávida até estar com pelo menos 20 semanas de gravidez, ou aproximadamente cinco meses.
"O que vi na literatura é que [acontece em] aproximadamente 1 gravidez de cada 500", disse a Dra. Kristin Sharp, uma ginecologista e obstetra da Escola de Medicina e Saúde Pública da Universidade de Wisconsin (University of Wisconsin School of Medicine and Public Health). 

"Eu pessoalmente acompanhei mais de 500 grávidas, e presenciei um ou dois desses casos de [gravidez] inesperada."Há muitas explicações, aparentemente bem racionais, para o fenômeno.
As mulheres podem ter falsos negativos em testes de gravidez por uma série de razões: fazem o teste muito cedo, não seguem as instruções direito ou usam urina diluída. É possível que elas tenham corrimentos, que podem ocorrer durante a gravidez, e que elas os confundam como sendo a menstruação. Muitas mulheres têm um ciclo menstrual irregular ou simplesmente não menstruam.
Sintomas

A falta crônica de ovulação ou a deficiência dela é o principal sinal da síndrome. Em conjunto, outros sintomas podem ajudar a detectar essa doença, como:
  • Atrasos na menstruação (desde a primeira ocorrência do fluxo);
  • Aumento de pelos no rosto, seios e abdômen;
  • Obesidade;
  • Acne.
Em casos mais graves, pode predispor o desenvolvimento de diabetes, doenças cardiovasculares, infertilidade e câncer do endométrio.

Fonte: Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 –

Nenhum comentário:

Postar um comentário