terça-feira, 15 de novembro de 2016

ELA VEIO E SE FOI NA MAGIA DO SEU ESPLENDOR

Ela veio com toda sua realeza. Despejou sobre o tapajós raios de luz de encanto e beleza.

 A super lua por tantos anos esperada Em sua magia Transformando a noite em dia Com sua luminosidade prateada,  Ela veio,  à lua de todos, lua de novembro, de todos os corações, de todas as estações 

 
Dos velhinhos saudosistas Do poeta sonhador Do jovem impetuoso de paixão Do amante sedento de amor A lua se pôs ora perto ora distante Linda, insinuante Complexa feito  um capricho de mulher.

 A lua vaidosa bela e esplendorosa Se foi deixando a negritude da solidão A luz bela e voluptuosa partiu Deixando no vazio a solidão.

Poeta Nazareno Santos-    Em 14.11.2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário