quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Crime em Moraes Almeida – Tribunal do Jurí de “Catarino do arroz” foi adiado e advogado punido com multa de 50 salários mínimos

crime de ampla repercussão na época

O advogado Jorge Luiz A. Tangerino foi punido com multa no valor de 50 (cinquenta) salários mínimos por abandonar a defesa do acusado de duplo homicídio ocorrido em Moraes de Almeida, Adevir Regelin (vulgo Catarino do Arroz), que ocorreria nos dias 26 e 27 de outubro. 

crueldade contra esposa

Por causa da recusa do advogado em exercer a defesa, o júri foi remarcado para os dias 10 e 11 de novembro e a doutora Tainá Monteiro da Costa, Juíza de Direito e Presidente do Tribunal do Júri, aplicou a penalidade prevista no art. 265 do CPP, podendo o advogado apesentar justificativa, que segundo a juíza, será levada em consideração em pleito de revogação, apesar de não ter sido apresentada em tempo hábil, causando prejuízo à celeridade e economia processual.

 Cinthya Maria Silva, 20 anos de idade O crime O duplo homicídio ocorreu por volta das 23h15min do dia 20/05/13, onde Adevir Regelin (vulgo Catarino do Arroz) vitimou sua esposa, Cinthya Maria Silva, 20 anos de idade, e sua sogra, Osmarina Alves Silva, de 43 anos de idade, com tiros de espigada calibre 12, fato ocorrido no distrito de Moraes Almeida, no interior de sua residência.

 fonte original, reproduzida na íntegra- Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário