domingo, 28 de agosto de 2016

Índios Munduruku retificam nomes em certidões Munduruku terá grafia da etnia (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Indios buscam apoio na Justiça federal (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Uma ação conjunta do Ministério Público do Pará (MPE), Ministério Público Federal (MPF) e Defensoria Pública do Estado do Pará foi realizada este mês em aldeias Munduruku do município de Jacareacanga, no sudoeste do Estado. 

A Caravana de Direitos dos Povos Indígenas emitiu registros de nascimento e retificou registros feitos no cartório de Jacareacanga, que não respeitavam a língua e grafia tradicionais do povo Munduruku. 

As aldeias indígenas atendidas somam cerca de 1,5 mil habitantes. Na tradição Munduruku, somente a etnia do pai deve constar no nome, de acordo com a língua tradicional. O MPF de Itaituba recebeu denúncias dos índios sobre dificuldades para registrar as crianças com os nomes tradicionais no Cartório de Registro Civil e Notas de Jacareacanga.  (Diário do Pará) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário