sexta-feira, 25 de março de 2016

O MAR DE LAMA E O LEILOEIRO DA SURUBA POLÍTICA -Artigo *

A tal da lei da fidelidade partidária no Brasil é uma panaceia, uma farsa política cuja sangria coloca as siglas partidárias na vala comum da falta de compromisso e seriedade.   Dia 2 de  Abril é o ultimo dia para os partidos definirem suas candidaturas e o troca troca, a suruba politica corre frouxa com detentores de mandados fazendo leilão para tirar proveito pessoal já que eles não negociam interesses coletivos da comunidade, mas sim seus interesses pessoais.

 Caro amigo leitor (a) deste humilde artigo de opinião, faça uma pesquisa converse com alguns vereadores de Itaituba e região para constatar se eles conhecem o estatuto dos seus partidos, a Lei Orgânica do seu município, regimento interno etc. assumem seus mandatos num voo cego sem norte, sem direção, enfim cumprem seus quatro anos de mandatos num estado de acefalia deprimente e sequer são questionados ou tem suas ações acompanhadas pela população... 

 Pela improdutividade, mediocridade dos seus mandatos inócuos  deveriam ser defenestrados do cargo (nas urnas)   da mesma forma como foram eleitos por um instrumento democrático que tem se tornado uma faca de dois gumes, o direito da livre escolha mas que nem sempre é utilizado com inteligência e liberdade plena. 

Muitos sequer sabem o que é ciência politica, alguns mal conseguiriam rabiscar um bilhete, já que na concepção politica da região,  vereador não é eleito para fiscalizar ou acompanhar o trabalho do executivo,  mas sim fazer papel de assistente social,  (na zona de conforto governista)  mantendo sua base politica na base da ração, num câncer maldito chamado assistencialismo pior que  CRACK viciou os políticos e uma maioria esmagadora de eleitores (as) que condenam a corrupção do pais mas contribuem para esse quadro politico dantesco quando em detrimento dos seus interesses coletivos vendem sua soberania enquanto cidadãos.

A prostituição política chegou a tal ponto que o que apelidam de articulação na verdade virou um vergonhosos balcão de negócios.     Em Aveiro, por exemplo, um município de péssimos índices de IDH, que sequer tem arrecadação própria há candidato propalando que está arregimentando (ou tentando comprar)   candidatos em troca de um carro e quarenta e cinco mil reais, outros propalam valores mais mirabolantes de trezentos mil... As leis são verdadeiras colchas de retalhos, cheia de buracos aonde os vendilhões de siglas compram e vendem com uma naturalidade de feirante com estratégias escusas que ultrapassam ao fronteira da vergonha e da dignidade humana.

 Uma pena que o cidadão comum não faz essa leitura de que o vereador a ou b está vendendo seu mandato em troca de novo mandato quando deveria colocar na mesa das negociações os interesses da comunidade, mas ai já é pedir demais, que ingenuidade, que utopia diriam alguns alguém estar escrevendo sobre patifarias politicas em véspera de definições partidárias se em Brasília está a matriz da roubalheira e espalhado pelo pais a fora nos mais distantes rincões as piabinhas também roubam, saqueiam os cofres públicos.  

Dai fecho esse artigo com uma máxima famosa na politica que diz” Ou sejamos todos honesto, ou nos locupletemos todos”. Num pais cujo mar de lama da roubalheira e corrupção tem sido danosa tanto quanto o mar de lama da Samarco de Minas, vale a pena ainda se falar em honestidade?   A sorte está lançada, quanto custa o voto de um eleitor (a)  quanto custa comprar um vereador até o dia 02 de Abril? .

 Dai o nome deste artigo Suruba politica está vinculado ao ato de troca troca de partidos, cuja  promiscuidade tem data marcada para ser oficializada no papel.   Dia 02 de abril, mas antes desse prazo tórridas juras de amor e traições implícitas ou explicitas ainda vão render emocionantes capítulos. 

Nazareno Santos-    Jornalista, professor, editor deste blog- 
Comentário sobre este artigo enviar pelo e-meio- nazarenopoeta@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário