domingo, 13 de março de 2016

Manifestação ganha as ruas Lava jato - Milhares devem protestar hoje contra o governo e apoiar Sérgio Moro

Contra a corrupção e a impunidade e a favor da operação Lava Jato, da Polícia Federal e do juiz Sergio Moro. Com essas bandeiras, milhares de pessoas sairão às ruas de todo o País, nesse domingo. No Pará, a organização do Movimento Popular Vem Pra Rua espera em torno de 80 mil pessoas, somente em Belém, onde a concentração começa às 8h, na escadinha da Estação das Docas.

 Eles seguirão em caminhada pelas avenidas Presidente Vargas, Nazaré, Quintino Bocaiuva e rua Boaventura da Silva, até chegar à Doca de Souza Franco. Manifestações também serão realizadas em outras cidades paraenses. “É uma manifestação pacífica, apartidária. O nosso partido é o Brasil e nosso foco é contra a corrupção e impunidade”, declarou Márcia Sarkis, coordenadora regional do Vem pra Rua.

 Os participantes defendem o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “A gente quer que essa gestão saia, não importa a forma, e que as coisas comecem a acontecer em prol do povo. Nossos impostos são os maiores do mundo e não estão sendo revertidos em nada. Fora o desemprego, que está alto, as empresas estão demitindo”, observa Márcia. Essa é a quinta vez que um movimento dessa proporção é realizado, desde que os protestos contra o atual Governo Federal ganharam força no País.

 As outras manifestações foram nos dias 15 de março, 12 de abril, 16 de agosto e 13 de dezembro de 2015. Segundo o Vem Pra Rua, esses eventos conseguiram reunir, em cerca de 400 cidades de todo o Brasil, mais de 3 milhões de pessoas - das mais variadas etnias, orientações e idades. “Nós (de Belém) somos sempre a terceira cidade que mais põe gente na rua”, ressaltou Márcia Sarkis. Para a manifestação de hoje, na capital paraense, algumas surpresas estão sendo esperadas, mas a coordenadora regional do Vem pra Rua preferiu não adiantar.

 O mais provável é que alguma personalidade conhecida no cenário nacional marque presença em Belém. Vários movimentos se uniram à causa. “A gente sempre lutou por uma democracia ética, transparente e que dê retorno ao povo. Nós já alcançamos muita coisa, como prisão de político corrupto, desde que as manifestações começaram”, disse Márcia.

 “Eles dizem que a gente quer golpe. Eles pediam impeachment pra todo mundo no passado. Agora parece que sofrem de amnésia coletiva. São contra tudo o que eles defendiam no passado. A nossa causa é coletiva, não é individual. 

É pelo Brasil”, completou. A expectativa é que a caminhada tenha início entre 9h30 e 10h. De acordo com a coordenadora regional do Vem pra Rua, caso os participantes esbarrem em grupos com opiniões contrárias, a orientação é não ceder a qualquer eventual provocação. “A nossa manifestação é pacífica e ordeira. Não somos de quebra-quebra e nem de bater boca. Se tiver agressão por parte do outro lado, a polícia estará lá para conter isso. Todo mundo tem direito a se manifestar, mas de maneira pacífica”.

 Filiados de outros partidos que também têm posição contrária ao atual governo federal irão participar do movimento, mas, de acordo com Márcia Sarkis, não devem levar a bandeira de suas siglas. “Porque não existe bandeira partidária no nosso movimento. Alguns simpatizantes de partidos sempre participam, mas como cidadãos”, afirma. Entre os partidos que apoiam o movimento, está o PSDB, que convocou seus filiados, entre eles sua juventude, a participar dos eventos de hoje.

 “Inclusive, vem muita gente do interior. Vamos levar estrutura de trio elétrico e faixas. A gente vai pedir que o Brasil seja devolvido ao povo brasileiro, por um Brasil sem corrupção, sem escândalos”, afirmou Marcus Atayde, Presidente Estadual da Juventude Tucana do Pará. Para garantir a segurança dos participantes, os organizadores do evento contam com o apoio de vários órgãos: Polícia Militar, Guarda Municipal, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) e Corpo de Bombeiros.

 De acordo com o material de divulgação do Movimento Vem Pra Rua, além de Belém, haverá manifestação em Muaná, Redenção e Santarém. O PT do Pará informou que não pretende entrar em confronto com os manifestantes. Por isso, caso decida realizar algum ato nesse dia, para debater ideias, será em local diferente. Apenas no próximo dia 18 é que a Frente Brasil Popular deverá realizar manifestações em diversas cidades. 

 O Liberal Digital! ________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário