sexta-feira, 4 de março de 2016

LICITAÇÃO: NUM CENÁRIO DE DESENCONTROS DE INFORMAÇÕES PREFEITURA GANHA DIREITO DE COMPRAR DOIS MILHÕES DE LITROS DE COMBUSTÍVEIS PARA ABASTECER GABINETE E MAIS TRÊS SECRETARIAS.

NO GOVERNO DE TODOS OS CONTRASTES NÃO VALE O QUE ESTÁ ESCRITO?

No diário oficial, no edital tudo dentro do roteiro. Mas na prática o edital de pregão presencial nº 020/2016 da prefeitura de Itaituba deixa vários questionamentos que tornam ”muito estranha essa licitação”.  

 O objeto da licitação foi para aquisição de Combustível e derivados de petróleo para manutenção das secretarias de Educação, Semma, Saúde e Gabinete, Fundos Municipais e Prefeitura.

 A Licitação marcada e realizada no dia 23 de Fevereiro constava como horário seu início as 09h00min da manhã (conforme edital) Mas num desencontro de informações tamanha, no Diário oficial nº 020/2016 com menor preço para 23/022016 Constava como horário para as 14 horas.

 Mas a entrega dos envelopes somente ocorreu às 14h10min com sua abertura às 14h20min e abertura de propostas e termino as 15h45min.  “Mas o que deixa suspeitas” no processo da licitação é que um empresário do ramo não concordando com as regras confusas da licitação com tantos desencontros de informações resolveu desistir do edital de pregão.

 O que o empresário contestou é que no edital de pregão presencial está escrito que às 9 horas da manhã o pregoeiro daria início a abertura do envelope no auditório da DICOM na Nova de Santana,  e subitamente num franco desrespeito ao que estava estabelecido no edital, o procedimento só ocorreu no horário das 14 horas em total desacordo com o edital de pregão presencial. 

DOIS   MILHÕES DE LITROS DE COMBUSTÍVEIS A LICITAÇÃO

O empresário desistiu e foi procurado pelo secretário de administração e pela prefeita para que não ficasse de fora da Licitação.  

 

Ao final do processo sagrou-se vencedora a empresa E.Silva (Posto Transamazônica).   No edital do pregão a prefeitura está solicitando como objeto a aquisição de cerca de dois milhões de litros de combustíveis. 

NO EDITAL AS 9 DA MANHÃ, JÁ NO DIÁRIO OFICIAL AS 14:OO

O que deixou indignado o empresário foi a maneira pouco transparente da licitação no que concerne aos horários que não foram respeitados e  contradições de documentos já que o edital regulamentava um horário, e no Diário Oficial outro, sem explicações plausíveis.

2 comentários:

  1. pois é Mano G,em itaituba parece que as pessoas perderam a capacidade da indignação...Mas a inversão de valores é que predomina.Nessa licitação nem o Grupo leal e outras empresas do ramo ficaram sabendo.A CPI que agora está sendo apurada tem documentos que provam uma tonelada de bandalheiras nesse governo...

    ResponderExcluir