quarta-feira, 9 de março de 2016

GRAVE DENUNCIA: VEREADOR QUESTIONA PREFEITA SOBRE MERCADORIAS QUE CONSTAM NAS NOTAS FISCAIS, MAS NÃO E ESTARIAM CHEGANDO EM ITAITUBA. TEM ATÉ LOJA DE ROUPAS VENDENDO MATERIAL ELÉTRICO.

Peninha discursa feito João Batista num deserto de indiferença da Câmara

Na sessão ordinária desta quarta feira, dia 09 de Março,  o ex-relator da CPI, vereador Luiz Fernando Sadeck dos Santos ao usar a tribuna da Câmara fez graves denuncias contra a gestão da prefeita Eliene Nunes que segundo ele estaria fazendo lavagem de dinheiro e maquiando processos de aquisições de mercadorias.  

 O vereador exibiu aos presentes notas fiscais da empresa do ramo de confecções LOJA GURI, localizada na Hugo de Mendonça.  Peninha disse que a empresa que atua no ramo de roupas vendeu para a prefeitura, mas precisamente ao setor de Iluminação Pública quase dois milhões de reais em Lâmpadas e outros materiais elétricos necessários ao setor de iluminação Pública.  Para Peninha isso soa muito estranho tendo em vista que a empresa atua no segmento de confecções e roupas e está vendendo materiais elétricos. 

 Mas o mais bizarro da denuncia feita pelo vereador, e que ele fez uma investigação, um levantamento na Receita Estadual e não encontrou comprovações sequer que a mercadoria foi entregue ao Município. O fato ensejou suspeitas de que empresas estariam vendendo apenas papel para a prefeitura, afirmando que isso estaria ocorrendo também na Secretaria de saúde quando pretende nas próximas sessões apresentar documentos comprovando as denuncias.

 Num levantamento feito pelo vereador Luiz Fernando Sadeck dos Santos (PMDB) ele disse que a prefeitura no ano passado no total de notas levantadas gastou 18 milhões,  inclusive denunciando que estaria fazendo aquisições de produtos inclusive de empresas de Goiânia sendo que apenas uma delas vendeu R$ 655,00 (Seiscentos e Cinquenta e Cinco mil Reais) também de materiais elétricos, mas que segundo o vereador a mercadoria não teria vindo para Itaituba.

 Essas empresas de Goiânia também estariam fornecendo produtos para a Secretaria de saúde. Peninha cobra transparência e questiona. Será que a prefeita não sabe de nada que está acontecendo no seu governo?   Para tentar solucionar o problema o vereador vai solicitar a presença da prefeita em uma sessão da Câmara para que a mesma seja sabatinada a respeito do elevado índice de erros que estão ocorrendo em seu governo e nada tem mudado nesses anos.  

 A audiência é para segundo ele colocar em pratos limpos todas essas questões por entender que a prefeita precisa ter atitude e assumir de fato e de direito seu papel de gestora .   Mas o que deixou a plateia perplexa é que os demais vereadores não deram a mínima para a denuncia num silêncio total sobre o assunto denotando comprometimento com o Poder executivo e não os interesses da comunidade. 

 Inclusive os canais de Tv que cobrem as sessões também não divulgaram os fatos relatados com provas documentais exibidas na tribuna.    Peninha disse que a CPI está sendo investigada e que sete pessoas acusadas de envolvimento em fraudes e falcatruas no governo já foram notificados pela justiça que está checando nomes e endereços e que o GAECO poderá entrar em ação a qualquer momento, tendo inclusive requisitado todo o material apurado pela CPI. 

 No bojo das denuncias Peninha questiona para aonde está indo os quatro milhões arrecadados de taxa de iluminação publica se as ruas e bairros estão às escuras sem iluminação adequada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário