domingo, 10 de janeiro de 2016

São Luiz do Tapajós fica sem enfermeira mais de um mês

Em uma reunião realizada no barracão comunitário, na tarde do último sábado (02), na comunidade de São Luiz do Tapajós, entre os assuntos mais discutidos foi o sumiço da enfermeira Jussara Araújo, que prestava serviço na “UBS”  (Que de Unidade Básica de Saúde só tem o prédio e uma técnica em enfermagem). 

 No encontro diversas queixas foram feitas por comunitários que vinham se sentindo desrespeitados em seus direitos de cidadãos ao procurarem assistência, no que muito embora precariamente, ainda podemos chamar de posto de saúde.  Para alguns o tratamento dispensado era diferenciado, principalmente quando se tratava de pessoas indígenas. 

“Eu vim pedir que ela fosse socorrer um senhor que estava passando mal e a enfermeira disse que lá em casa ela não ia e que o era eu lavá-lo para Itaituba.” Disse uma das lideranças da aldeia Munduruku Sawre Jaybu, pertencente a comunidade de São Luiz do Tapajós.  Na reunião foi deliberado para a diretoria da comunidade encaminhar um comunicado informando o que está ocorrendo na comunidade e solicitando a contratação de mais uma técnica e de uma enfermeira que tenham vínculo familiar em São Luiz do Tapajós. 

 Na secretaria de saúde, especificamente no setor de controle da Saúde da Família, onde primeiramente fomos informados que pelos dados da secretaria a enfermeira Jussara estaria sim prestando serviço normalmente em São Luiz do Tapajós, entretanto, logo após informarmos de seu sumiço da comunidade, obtivemos a informação de que a enfermeira Jussara estava de licença médica para um tratamento de saúde em Santarém, mas que naquela mesma data estaria retomando suas atividades no posto de saúde de São Luiz. 

Por- Francisco Amaral

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário