terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Dezembro Negro: Prefeita Eliene Nunes anuncia corte de mais de 700 servidores para não atrasar salários

prefeita com secretários nos ajustes da tesoura orçamentária

Saúde e Educação serão as mais afetadas. Só a Educação serão mais de 700 funcionários demitidos. 

 Reunião  Administração municipal passa por uma das situações mais desgastante deste governo, e não tendo mais como segura a situação a prefeita Eliene Nunes reuniu com todos seus secretários(a), diretores e outros setores do primeiro escalão do governo, no ultimo fim de semana, a reunião foi para tratar dos cortes adequações que precisam ser feitos com urgência na gestão do município. 

 Segundo a prefeita os gastos só com a folha de pagamento está chegando à R$ 9 milhões, esse valor já ultrapassa o teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o que pode causar problemas legais para a gestora.

 Convenhamos que essas medidas não trata apenas de adequar a folha à Lei de Responsabilidade Fiscal, o cenário nacional requer contenção nos gastos públicos, a crise e geral, tanto na iniciativa privada quanto nos governos, em Itaituba não é diferente essa crise no município já se arrasta a vários anos prova disso são inadimplência com fornecedores, atraso em obras com recursos segurados, obras que nem se quer sai do papel, bem publico jogado ao relento e outros descasos que fica difícil enumera. 

 A prefeita em entrevista confirmou os cortes e a Secretaria de Educação será mais afetada na redução, onde terá que demitir em torno de 700 funcionários temporários. A queda contínua nas receitas principalmente da União (FPM), tem deixado o governo municipal preocupado. Essas medidas tomadas já atingiram a Secretaria de Saúde, que já fez demissões, incluindo enfermeiros e possíveis técnicos do Hospital Municipal o que gerou uma onda de críticas à prefeita Eliene. 

É contraditório quando a prefeita diz que a qualidade dos serviços públicos não irá cair, não dar para acreditar nessa afirmação, pois antes os trabalhos eram feitos por equipes dobradas (eram feito por dois funcionários), e agora terá que ser feito por um só, e aja visto que os atendimentos já não eram de boa qualidade sempre havendo reclamações da população, então não da para acredita que não vai cair a qualidade. 

 Triste e saber que a prefeita acha que os servidores concursados tenham que trabalhar dobrado para suprir a ausência dos demitidos, e com certeza sem receber pela jornada dupla, aja visto que a contenção de gasto impediria tau remuneração extra. Certamente que muitos destes dimensionáveis não farão falta para o funcionamento da maquina publica, pois não fazem nada mesmo. 

Mas a grande maioria são pais trabalhadores que de seus empregos tiram o sustento de suas famílias, de qualquer forma o prejuízo é certo, pois os cidadãos demitidos também fazem parte do município. Ai vem as perguntas, existe outra solução mais amena? Qual seria? Porque tantos assessores? Os apadrinhados de Vereadores irão ser poupados? Fica as perguntas, e o tempo revelará as respostas. 

 FONTE do jornal Focalizando (Na integra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário