domingo, 22 de novembro de 2015

Helder Barbalho quer privatizar portos Estratégia: Arrendamento para a iniciativa privada vai começar com o de Barcarena, no Pará



Governo espera arrecadar R$ 1,1 bi com privatização em Barcarena e SantosGoverno espera arrecadar R$ 1,1 bi com privatização em Barcarena e Santos 
O ministro da Secretaria dos Portos, Helder Barbalho, vai começar o processo de privatização de portos do Brasil justamente pelo Pará, seu Estado natal: por Vila do Conde, em Barcarena. Também serão privatizados espaços do maior porto brasileiro – o de Santos, em São Paulo - com o arrendamento de áreas para a construção de três novos terminais pela iniciativa privada.

Na semana passada, o filho de Jader Barbalho reuniu-se com empresários e investidores na sede Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, onde apresentou possibilidades de investimentos no setor portuário. Helder adiantou seus planos aos empresários do setor, entre eles, o leilão para arrendamento de quatro áreas para novos terminais, três em Santos e um em Barcarena.

 A expectativa no governo federal é arrecadar R$ 1,1 bilhão com as privatizações em Barcarena e Santos, abrindo caminho para repassar à iniciativa privada a maioria dos portos do país.

A ideia do governo da presidente Dilma Rousseff é privatizar 159 terminais de 24 portos, sendo que 42 são novos. Os outros têm contratos de arrendamento que venceram ou vão vencer até 2017. Os leilões vão começar no porto de Santos, que tem a maior movimentação de cargas do país, e pelos terminais dos portos de Belém e Barcarena.
   
O Liberal Digital!



Nenhum comentário:

Postar um comentário