quarta-feira, 28 de outubro de 2015

SEMINÁRIO DEBATE EM ITAITUBA OS IMPACTOS DOS GRANDES PROJETOS NO DESENVOLVIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR.

presidente da FETAGRI discursando sobre o evento
Após 12 dias percorrendo vários municípios do Centro oeste do Pará a caravana da Caminhada da Agricultura familiar chegou a Itaituba neste sábado dia 24 aonde promoveu pelo período de 9 manhã até as 19 horas um seminário com o tema “Os impactos dos grandes projetos no desenvolvimento da agricultura familiar. Foram formadas várias mesas temáticas sendo aberto espaço para inscrição e debates com objetivo de coletar sugestões e propostas dentro do tema. 
prefeita vestindo a camisa da Campanha

Pela manhã a prefeita Eliene Nunes esteve fazendo parte da mesa juntamente com o presidente da Fetagri, representantes da Emater, Embrapa, Càssio Pereira. O seminário discutiu diferentes abordagens proposta nos questionamentos. Vários representantes de sindicatos, lideranças comunitárias lotaram, o plenário da Câmara. 
agricultor criticando e lançando proposta para agricultura familiar

O presidente da Fetagri De Assis Soledade exaltou o empenho de todos destacando que a caravana percorreu mil e quinhentos quilômetros chegando no 12º dia em Itaituba, que o seminário visou discutir grandes projetos para a agricultura familiar na especificidade de cada município visitado e que essa ampla discussão ao final elaborará um documento técnico, político para conquistar benefícios . 
deputado Airton Faleiro(PT) tem sido baluarte nessa luta pela agricultura familiar.

Ele alertou para os impactos dos grandes projetos no desenvolvimento da agricultura familiar, mas criticou o fato de que apesar de sermos produtores somos o estado que paga energia mais cara no pais numa alusão as hidrelétricas previstas aqui na região. Lembrou aos presentes a precariedade da Emater no estado que não consegue levar assistência técnica devida ao agricultor e que por isso conta com uma agricultura familiar deficiente e que de forma injusta alguns até criticam nossos agricultores de preguiçosos.
agricultores de todo o Oeste do Pará prestigiaram o evento

Citou também as casas rurais abandonadas, considerando como maior gargalo a não regularização fundiária e que por causa dessas e outras questões negativas,as andanças da agricultura familiar buscam novos desafios na coleta de proposições,  indagando afinal que tipo de desenvolvimento almejamos. Já para o deputado estadual Airton Faleiro a chegada de novos investimentos é uma construção de oportunidades, mas que precisamos impor na pauta dos grandes projetos previstos as condicionantes, já que dos 170 milhões de investimentos previstos para o estado,para Itaituba será destinado 47 milhões incluindo ai o complexo Hidrelétrico de São Luiz do tapajos.
 
Adicionar legenda
O deputado perguntou por várias vezes. desenvolvimento para quem?.Considera que a regularização fundiária seja de grande relevância, Airton destacou em seu discurso que para se contrapor aos grandes projetos é preciso assistência técnica, organização da produção e acima de tudo sustentabilidade. 
 
Davi Menezes tem sido presença constantes nos eventos
No espaço de manifestação da plenária o agricultor Armando Nunes Miqueiro expôs as dificuldades para que a agricultura familiar se desenvolva na região usando o próprio exemplo e sua empresa segundo ele fechado de forma arbitrária por uma fiscal de Belém que não tinha seguido ele nenhum conhecimento de laticínios. Disse que o produtor Rural aqui é um escravo e que o problema do atraso na agricultura familiar de Itaituba e região é por problema político. 


O gerente local do Basa, Jeter Parente fez uma breve demonstração sobre mecanismos de acesso a créditos para a agricultura familiar e destacou também o elevado índice de inadimplência na região mas que o BASA abriu negociação flexibilizando para que os agricultores que estejam com parcelas em atraso possam negociar com consenso. 
 
uma mostra de produção da agricultura familiar
 O vereador João Paulo também falou sobre o seminário enfatizando o potencia de nossa região na produção agrícola, mas que precisa de ais apoio e incentivos .Emanuel Pires, secretário de Agricultura de Itaituba foi enfático ao afirmar que não estamos preparados para a chegada dos grandes investimentos é que é necessário que todos se unam em prol da agricultura familiar O vereador que foi o único presente o evento e ainda colocou toda estrutura de seu gabinete como apoio foi elogiado por isso e a ausência dos demais 14 vereadores foram criticadas por se tratar de um acontecimento histórico para a região.

 Na fala de todos os agricultores e lideranças presentes no seminário os temas mais reivindicados foram assistência técnica, regularização fundiária e financiamentos bancários Mas cansados de tanto descaso para com a agricultura familiar reforçando a sugestão do agricultor Armando Miqueiro para o povo sair às ruas para protestar, o presidente da Fetagri disse que é preciso sim que haja uma grande mobilização para forçar os governantes a de fato investir e valorizar a agricultura familiar. 
prefeita prega a união política como solução dos problemas na agricultura familiar

 Davi Menezes presidente do CDL também falou e reiterou que é preciso união e engajamento de todos independentemente de questões partidárias para que as dificuldades possam ser superadas com maior força. A Caminhada da agricultura familiar no centro oeste já passou pelos municípios de Ruropólis, Marabá, Anapu, Altamira, Medicilândia, Belém, Itaituba e Santarém.

 Em cada cidade é realizado um seminário abordando os temas mais vinculados a realidade local no que concerne a agricultura familiar, que tem como meta a busca do desenvolvimento sustentável da Agricultura familiar no estado sendo um desafio que envolve os povos do campo em suas diversas maneira de lua e representatividade.


 Essa é a primeira caminhada da Agricultura familiar que teve inicio no dia 13 e se encerra no dia 27 deste mês. Para o presidente da Fetagri Diassis Soledade a caminhada visou também identificar e conhecer experiências praticadas nos estabelecimentos familiares do percurso da jornada, dando assim maior visibilidade e propondo também diretrizes de políticas públicas que possam promover o fortalecimento e desenvolvimento sustentável a agricultura familiar no Pará.

 O encontro terminou cm a elaboração de um documento contendo todas as propostas e sugestões coletadas no decorrer do seminário com participação das lideranças do campo e representantes de diversas entidades voltadas ao segmento da agricultura familiar e que juntado aos demais por onde a caminhada esteve servira de embasamento para representantes da região na Câmara Federal, Senado e Assembleia Legislativa do Estado.  A Caminhada foi promovida pela FETAGRI, Contag, Embrapa, Cut, Emater, Basa, MDA e outras parcerias  

Nenhum comentário:

Postar um comentário