sábado, 31 de outubro de 2015

Estado Islâmico afirma ter abatido avião russo no Egito



Grupo teria agido em retaliação à intervenção russa na Síria, afirma AFP. Análise preliminar indica que queda seria decorrente de falha técnica.


Do G1, em São Paulo









 





 





 



O ramo egípcio do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) afirmou neste sábado (31) no Twitter ser o responsável pela queda do avião da companhia áerea russa KogalimAvia, também conhecida como Metrojet, que caiu no Sinai egípcio, causando 224 mortes. As informações são das agências de notícias France Presse e Reuters.



Apesar da reivindicação do grupo, uma primeira análise do local do acidente indica que a queda poderia ter sido causada por uma falha técnica. Segundo uma autoridade do controle do espaço aéreo no Egito, o piloto relatou um problema técnico nos equipamentos de comunicação. Além disso, o ministro russo de Transporte, Maxim Sokolov, disse que a informação não deve ser considerada confiável.



Premiê egípcio vai a destroços do avião russo que caiu neste sábado (31) no Sinai (Foto: REUTERS/Stringer TPX IMAGES OF THE DAY)



"Os soldados do Califado foram capazes de derrubar um avião russo na província do Sinai que transportava mais de 220 cruzados que foram todos mortos", afirma o grupo extremista em um comunicado publicado em suas contas no Twitter, indicando que agiu em retaliação à intervenção russa na Síria.


A Rússia decidiu intervir no conflito sírio para apoiar o governo de Bashar al-Assad, e afirma bombardear alvos do grupo o Estado Islâmico e outros grupos "terroristas" que se opõem ao poder.





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário