quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Bancos continuam fechados para clientes SEM ACORDO: Greve dos bancários já se estende por mais de 15 dias ________________________________________

A greve nacional dos bancários completou, ontem, 16 dias paralisando as atividades em centenas de agências em todo o Brasil. De acordo com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários, somente no Pará 426 agências estavam fechadas ontem, o que representaria quase 80% das agências do Estado.

 Piquetes foram organizados em várias agências de Belém, como no Banco da Amazônia, Caixa Econômica Federal, e Banco do Estado do Pará (Banpará) da avenida Presidente Vargas.

 Algumas pessoas sentiram o prejuízo de não contar com o serviço das agências e sem ter a certeza de quando terão os problemas solucionados. A entidade sindical, por sua vez, pede calma para a população, argumentando que a greve também é pela prestação de melhores serviços. Na manhã de ontem, a empregada doméstica Alice Pantoja voltou indignada para casa sem saber como receberá o benefício do Bolsa Família, do governo federal. 

Ela foi à agência da Caixa, na Presidente Vargas, para receber o pagamento diretamente no guichê, mas não conseguiu devido à greve. “Eu não tenho cartão. 

Só posso receber na boca do caixa; só que, por causa da greve, não sei quando vou receber, porque não sei quando vai acabar isso”, reclamou. Alice faz bicos trabalhando em casas de família e não sabia o que fazer sem contar com o dinheiro do Bolsa Família. “Eu acho um absurdo isso, porque pune muito a gente que é pobre, que depende do serviço”, indignou-se. Há seis meses esperando o cartão eletrônico do Bolsa Família e sem poder receber, Alice Pantoja saiu desiludida da agência. 

Com semelhança no nome e na falta de resolução do problema, a economista Alice Greijal, 52 anos, buscava informações na agência da Caixa. “Eu vim resolver o problema porque meu cartão de crédito foi clonado em Minas Gerais. Só pode resolver dentro da agência”, contou. De maneira também similar, o problema se arrasta há seis meses em trâmites burocráticos. “Todo mundo que vem resolver problema acaba emperrado em várias situações”, afirmou.

O Liberal Digital! ________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário