sábado, 19 de setembro de 2015

Para Lula, a situação política de Dilma é “gravíssima”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ontem ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que segure os pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. 

O apelo, em caráter reservado, foi feito em Brasília. Lula está preocupado com o avanço de um processo de impeachment por pressão popular e, por isso, convencido de que Dilma corre sério risco de ser impedida de concluir seu mandato. As informações são da Agência Estado. 

A conversa entre o ex-presidente e o presidente da Câmara ocorreu um dia depois de Cunha receber o aditamento ao pedido de impeachment encaminhado pelos juristas Hélio Bicudo – um dos fundadores do PT –, e Miguel Reale Jr., que foi ministro da Justiça no governo Fernando Henrique Cardoso. 

O pedido tem o apoio de partidos da oposição, entre os quais o PSDB e o DEM, e de dissidentes da base aliada, como o PMDB. Na avaliação do ex-presidente, se um processo assim começar a tramitar na Câmara, será muito difícil conter a pressão das ruas e haverá um “golpe” no País, que poderá provocar até convulsão social.

O liberal digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário