domingo, 6 de setembro de 2015

Cartilha sintetiza cuidados na internet PERIGO: Especialista alerta para cautelas que dever cercar o compartilhamento ________________________________________

Quem já teve a imagem arranhada por causa de uma postagem nas redes sociais sabe o quanto, além de divertidos, esses espaços podem ser perigosos para a reputação. 

“Bom senso deveria ser a palavra de ordem para as redes sociais”, aconselha o professor Mário Camarão, coordenador do curso de Comunicação Social da Universidade da Amazônia (Unama) e mestre em cibercultura pela Universidade do Minho, em Portugal. Para o especialista, o cuidado com o conteúdo a ser compartilhado e a seleção das pessoas com quem você deseja compartilhar determinadas mensagens é fundamental para evitar dor de cabeça nas redes sociais.

 “Nem sempre o que você compartilha com seus amigos mais próximos pode ou deve ser compartilhado com seu chefe ou colegas de trabalho, por exemplo”, indica. Maneiras de evitar alguns dos riscos a que os milhões de usuários de redes sociais no Brasil podem estar expostos estão detalhadas no fascículo Redes Sociais, da Cartilha de Segurança para Internet produzida pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC. Br), divulgado na semana passada.

 O NIC.br é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, como por exemplo o registro de nomes de domínio. Enquanto o CERT.br, que faz parte do Núcleo, é o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil. Desde 1997, o grupo é responsável por tratar incidentes de segurança envolvendo redes conectadas à Internet no país. No Brasil, 77% dos usuários de internet participam de redes sociais, de acordo com a pesquisa TIC Domicílios 2013. 

A rápida velocidade com que as informações se propagam nesse ambiente, a grande quantidade de pessoas que elas conseguem atingir e a dificuldade de exclusão e controle sobre o conteúdo divulgado são algumas características inerentes às redes sociais abordadas na publicação. Miriam von Zuben, analista de segurança do CERT.br, destaca que “a calúnia e difamação nesse ambiente podem rapidamente se propagar, jamais serem excluídas e causarem grandes incômodos às pessoas envolvidas”.

 Para proteger a privacidade, os usuários devem lembrar que estão em um local público, que tudo que é divulgado pode ser lido ou acessado por qualquer pessoa. “Pense bem antes de divulgar algo, pois não é possível voltar atrás”, complementa. 

  O Liberal Digital! ________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário