sábado, 29 de agosto de 2015

Polícia desarticula fraude e prende 15 acusados Operação: Esquema criminoso fraudava o sistema de crédito florestal em três Estados

A Polícia Civil divulgou ontem os resultados finais da primeira fase da operação Amazônia Legal, que desarticulou um esquema criminoso de fraudes no sistema de créditos florestais do Estado. No total, 15 pessoas foram presas por ordens de prisão preventiva expedidas pela Justiça em decorrência das investigações presididas pela delegada Juliana Cavalcante,  da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema). O inquérito será concluído e encaminhado à Justiça na próxima segunda-feira (31). 

Doze dos acusados foram presos, no último dia 22, durante a deflagração da operação, em Belém, Santarém, Redenção, Tucuruí, Uruará e Novo Progresso, no Pará; Maceió, em Alagoas, e Itinga, no Maranhão. Entre os dias 24 e 27, outras três pessoas foram presas com ordens de prisão preventiva cumpridas pela Polícia Civil. Mais três pessoas estão foragidas.

 No dia 22, foram presos Itamar Gomes de Vasconcelos, em Maceió; Paulo Sérgio da Silva, o “Paçoca”, em Redenção; Willian Augusto Ribeiro de Andrade, em Tucuruí; Almir de Sousa Gomes, em Itinga (MA); Wellington de Oliveira Silva, em Itinga (MA); Marcello Gomes Tartaglia, em Tucuruí; Enio Jouguet Barbosa, em Belém; Charles Andrey Mezetti, o “Cabeção”, em Santarém; César de Paula Cordeiro, o “Koko”, em Novo Progresso; Sidnei Gomes, o “Animal”, em Belém; Eudemberto Sampaio de Souza, o “Beto”, em Uruará, e Elton Junior Santos de Castro, em Uruará.   

 O Liberal Digital! ________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário