sábado, 29 de agosto de 2015

Pará perde verbas da BR-163 para o Acre Prejuízo: Dilma remaneja R$ 10 milhões para obras em trechos da Santarém-Cuiabá

Prejuízo: Dilma remaneja R$ 10 milhões para obras em trechos da Santarém-Cuiabá ________________________________________ Apesar do remanejamento, o Ministério dos Transportes garante que a BR-163 é prioridade do governo federal Decreto assinado pela presidente da República, Dilma Rousseff, publicado ontem no Diário Oficial da União (DOU), comunica a anulação parcial de dotações orçamentárias programadas para obras de trechos da BR-163, no Estado do Pará. 

O cancelamento foi autorizado, segundo a publicação, para a reorientação dos recursos aplicados. O destino do dinheiro (R$ 10 milhões) será um trecho rodoviário da BR-364, localizado no Acre - Estado governado por Tião Viana, do Partido dos Trabalhadores (PT). De acordo com nota enviada por e-mail pela assessoria de comunicação do Ministério dos Transportes, os recursos foram remanejados para o atendimento de emergências ocorridas na BR-364/AC.

 A recuperação emergencial será executada nos 42 quilômetros mais críticos entre Tarauacá e o Rio Liberdade. Os principais problemas são a falta de asfalto e os buracos. Para o restante da estrada, de Sena Madureira a Cruzeiro do Sul, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) realizará uma ação de recuperação para manter uma boa trafegabilidade. Três empresas serão destacadas para os trabalhos, como também justificou o governo do Acre.

 O dinheiro cortado no Pará serviria para as construções conduzidas na parte da rodovia (BR-163) que passa pelo município de Santarém e vai até Cuiabá, no Mato Grosso. O ato do poder Executivo destinou, ao todo, R$ 78 milhões para a BR-364/AC. Além do dinheiro recortado da BR-163, quantias serão redistribuídas de outras três obras. 

Grifo nosso-    Ai está mais uma prova do quanto o governo federal mente para a nossa região. Em plena fase do anuncio de altos investimentos no belo discurso de que seremos o maior corredor de exportação  da América latina,  verbas são cortadas para as rodovias federais.  

O Liberal Digital!

Nenhum comentário:

Postar um comentário