sexta-feira, 13 de março de 2015

MORDOMIAS DO DESTRUIDOR DE FLORESTAS CUSTOU CABEÇA DO DIRETOR DO PRESÍDIO

UMA VERDADEIRA SUÍTE FOI MONTADA PARA CASTANHA
O madeireiro Ezequiel Castanha, preso como o maior desmatador da Amazônia, é tratado como celebridade no Centro de Recuperação de Itaituba, onde está recolhido. Diferente de outros detentos, ele tem internet, telefone celular e notebook à disposição.

 Para completar o festival de mordomias, agora a Casa Penal autorizou a entrada de uma bicicleta ergométrica. Só faltam camarão e vinho do Porto. A denúncia foi publicada na Coluna da edição de hoje (10) do Jornal O Liberal.  juízo”. Mas, as mordomias concedidas ao desmatador Castanha, resultou na exoneração de Márcio Ferreira da Silva, do cargo de diretor da Cadeia Pública de Itaituba. Após a denúncia, a SUSIPE exonerou o diretor ainda na manhã de hoje. 

O MPF (Ministério Público Federal) e o MP (Ministério Público) do Pará encaminharam ofício à Justiça e à Segup (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social), para pedir o fim de privilégios concedidos na prisão a Ezequiel Castanha. 

 Em vistoria realizada ao presídio de Itaituba, a promotora de Justiça Juliana Palmeira identificou que na cela de Ezequiel há uma série de regalias não autorizadas pela Justiça, como aparelho de ginástica, cafeteira, placa de internet e impressora. 

 O único equipamento liberado pela Justiça que foi encontrado na cela é um notebook. Informada da inspeção realizada pelo MP, a procuradora da República Janaina Andrade de Sousa também compareceu ao presídio para acompanhar a vistoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário