segunda-feira, 22 de setembro de 2014

RAPIDINHAS. Tópicos dos novos investimentos para Miritituba.

Até 2022, a bacia do Tapajós no Pará será contemplada com oito portos e seis hidrelétricas. Estamos nos preparando em termos de infra-estrutura para essa nova demanda de desenvolvimento?   &&& Por enquanto são duzentos caminhões,  mas pelo andar da carruagem,   logo logo esse número deverá dobrar no Distrito de Miritituba.  Isso vai ocorrer no período da Safra da Soja. &&& Quem está com tudo e não está prosa é a fundação BUNGE que está dando grande apoio aos empreendimentos locais para que eles se registrem e se regularizem profissionalizando suas atividades para que possam não ficar a margem das oportunidades. Em Itaituba ainda há cerca de 60% de informalidade e isso é ruim num momento do Boom econômico. &&& Mas enquanto a BUNGE tem essa visão, o poder publico local anda desestimulando a classe empresarial com medidas cartoriais sem o diálogo devido. &&&  Já está em fase de construção o terminal portuário da Cianport em Miritituba. Um investimento na ordem de 37 milhões de reais com 120 empregos diretos.  A expectativa é que se movimente 500 mil toneladas de grãos no início da operação em Julho de 2015. A Hidrovias do Brasil (Promon e Pátria) também começou a se instalar no Distrito de Miritituba para iniciar operação na safra 2015/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário