sábado, 20 de setembro de 2014

JUSTIÇA RECOLHE CHIPS DAS OPERADORAS VIVO E TIM. AÇÃO DA OAB SURTIU EFEITO.

Juiz Cleitoney Passos...

Agora as operadoras Vivo e Tim estão numa saia justa perante a justiça.  Uma decisão do juiz Cleitoney Passos Ferreira, da 1ª Vara Cível de Itaituba, obriga através de medida liminar, que as operadoras de telefonia móvel, TIM e Vivo, encontrem uma solução para acabar com a péssima  qualidade de serviço que tem trazido prejuízos incalculáveis a população de um modo em geral. 

Foi dado as duas operadoras prazo de 90 dias para que apresentem uma solução concreta e plausível, caso contrário cada uma delas terá que pagar multa diária de dez mil reais a contar da data da notificação as respectivas empresas de telefonia móvel. 

 Na mesma liminar o juiz decretou a proibição da comercialização de novos chips pela Vivo e pela TIM. E para garantir a liminar oficiais de justiça acompanhados por policiais militares estiveram em várias lojas do ramo recolhendo chips das duas operadoras.

 A liminar que fechou o cerco em torno das operadoras determina que as empresas farão a indenização devida ressarcindo as empresas que tiveram os chips apreendidos, quando as operadoras apresentarem solução para que Itaituba desfrute de um serviço eficiente e de qualidade.

 A liminar do juiz favorável a ação contra as empresas foi resultado da mobilização da OAB - seção Itaituba que através de abaixo-assinado entrou com a demanda na justiça através se sua comissão de defesa do consumidor tendo parecer favorável do Ministério Público.  Antes também várias audiências debateram a questão com participação da Câmara e diversas outras entidades de classe.

 A presidente da OAB advogada Cristina Bueno numa atitude arrojada e corajosa disse que são ações desse tipo que poderão sanar muitas mazelas em nossa cidade já que a população não pode ser penalizada .   Dessa maneira As empresas terão que ressarcir os prejuízos causados às empresas nas quais os chips estão sendo recolhidos , depois de resolvido o problema. 

 A alta demanda de assinaturas reflete a insatisfação dos consumidores que já estava se sentindo impotentes nessa questão já que as empresas nunca sinalizavam qualquer ação que representasse respeito ao consumidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário