domingo, 10 de agosto de 2014

Soja passará por Itaituba e será escoada no Amapá

Um investimento privado de pelo menos R$ 500 milhões em terminais portuários e barcaças fará com que o Amapá comece a escoar grãos produzidos no Centro-Oeste do país para a Ásia e Europa a partir de 2015. O primeiro passo foi dado ontem, com a autorização do governo para a companhia de logística Cianport instalar um terminal portuário em Miritituba (PA) com capacidade para escoar 4,5 milhões de toneladas de grãos ao ano. 

Desse terminal no Pará, a soja e o milho vão ser levados em barcaças pelos rios Tapajós e Amazonas até o porto de Santana (AP), de onde vão de navio para outros continentes. O investimento na construção do terminal paraense será de R$ 45 milhões e deve estar concluído em nove meses. 

A empresa também vai comprar 24 barcaças ao custo de R$ 135 milhões para levar os produtos do Pará ao Amapá. FRETE Segundo o presidente da Cianport, Marino José Franz, hoje a soja produzida no Mato Grosso tem que descer de caminhão até o porto de Santos, numa distância de 2,5 mil quilômetros. Com o novo terminal, caminhões vão andar 1,1 mil quilômetros do Mato Grosso ao Pará e, em seguida, os produtos seguem nas barcaças para o Amapá.

 “Acreditamos que isso levará a uma redução de custos do frete que deixará R$ 100 milhões por ano para os agricultores”, afirmou. No Amapá, a empresa está fazendo investimentos num terminal portuário no Porto de Santana e já pediu autorização para construir um terminal privativo na mesma região. Os investimentos nessas duas unidades somam R$ 350 milhões.

 A Cianport acredita que já será possível transportar parte da próxima safra de meio de ano do centro-oeste em 2015. PRIVADOS O terminal da Cianport em Miritituba é o 24º terminal privado autorizado pelo governo desde que a MP dos Portos foi aprovada no ano passado. Segundo o ministro da Secretaria Especial de Portos, César Borges, esses terminais somam R$ 9,6 bilhões em investimentos. 

A pasta estuda autorizar outros 38 terminais privados. Borges afirmou que o governo está aguardando o TCU liberar a licitação para a concessão de terminais portuários em portos públicos de Santos (SP) e de Belém (PA). 

(Fonte Folhapress)

Nenhum comentário:

Postar um comentário