quinta-feira, 17 de julho de 2014

FECHAMENTO DO FRIARA PODE SER PERSEGUIÇÃO POLÍTICA E CARNE JÁ COMEÇA A FALTAR NA CIDADE.

A Secretaria Municipal de agricultura solicitou a Adepará a suspensão da Guia de Trânsito Animal (GTA) para o frigorífico Friara, provocando mais uma vez a paralisação do mesmo, o que está causando transtornos para 70 famílias que correm riscos do desemprego, além de dificultar o trabalho dos açougueiros e pecuaristas que negociam seu gado com a empresa.

acougueiro acredita em perseguição política no caso

 A determinação ocorreu segunda feira dia 07, e na manhã desta terça dia 15 representantes da Empresa, açougueiros e funcionários fizeram um protesto em frente ao Forúm para chamar a atenção da imprensa de do Poder judiciário quer está julgando o caso. O que a empresa Friara está questionando é o fato de não ter sido notificada sobre o GTA, mas sim o documento ter sido enviado pelo secretário apenas para a Adepará o que deliberadamente demonstra manobra ardilosa para prejudicar as atividades da empresa que gera diretamente 70 empregos no município. 

Altevilândia do Prado afirma que o Friara vem sendo prejudicado pela forma arbitrária do cancelamento do GTA

O secretário de Agricultura Gregório Souza não foi encontrado para dar sua versão sobre o caso. Altevilândia do Prado representado O Frigorífico disse que se trata de perseguição política com o intuito de prejudicar a Empresa haja vista que a Semagra pediu a suspensão da GTA de forma ilegal não respeitando a decisão judicial em relação ao caso.

 Por isso após o manifesto uma comissão formada por ela e mais cinco pessoas esteve no gabinete do Juiz Dr. Claytonei Passos que determinou um prazo de 10 dias para que A Secretaria Municipal de Agricultura justifique a medida de suspensão do GTA. Inclusive vários açougueiros afirmam que se trata de perseguição política para beneficiar o Frigorífico concorrente de propriedade do empresário Tatá já que questionam a coincidência do fato do Frivata ter reiniciado sua atividades exatamente no dia em que o Secretário de agricultura determinou a suspensão do GTA, que embora não seja uma ordem de fechamento, mas inviabilizou o Friara haja vista que sua atividade de abate ficou inviabilizada. 
cozinheira do frigorífico teme ficar desempregada

O açougueiro Wilson Chaves ao Impacto denunciou que quando esteve na Secretaria atrás do GTA ouiu de funcionários que havia uma orientação do empresário Tatá para não ser liberado nenhum documento, o que deixa claro o poder e influência que o dono do outro Frigorífico teria dentro da gestão da prefeita Eliene Nunes haja vista ele ter sido um dos patrocinadores de sua campanha. 

Em frente ao Fórum manifestantes exibiam faixas entre elas uma que demonstra preocupação com o monopólio no preço da Carne já que no momento apenas um frigorífico vem funcionando e já está faltando do carne em diversos açougues da cidade devendo elevar o preço acima da média praticada normalmente quando o Friara está em atividade .

Essa polêmica entre os dois frigoríficos já vem de vários anos sem que haja uma solução definitiva quanto à regularidade de atividade. Mas Alteviana disse também que o Friara vem cumprindo todas s exigências legais só que são muitos e demanda tempo, ao mesmo tempo que cobra da Semagra que quer fiscalizar mas não tem sequer veterinário. A empresa aguarda uma definição da justiça sobre pedido de liminar pedindo a sua reabertura

Nenhum comentário:

Postar um comentário