quarta-feira, 23 de julho de 2014

DIA 24 DE JULHO É O DIA “D” NO CASO LEDA MARTA

6 meses da morte de Leda, Hana e Hellen.

Está sendo aguardado com muita expectativa a 1ª audiência eu vai julgar o episódio de tríplice homicídio, cujo principal suspeito de ter sido o mandante dos crimes é o advogado Altair dos Santos era esposo da também advogada Leda Marta Lucky dos Santos, que foi assassinada brutalmente com sua funcionária Hellen Tainara de Siqueira e a filha Hanna Stela que se estivesse viva estaria com 10 anos. 

Altair(blusa cinza) quando era levado para a prisão.

O crime atualmente considerado como o mais monstruoso de Itaituba chocou pela forma com que agiu o criminoso que de forma impiedosa esfaqueou as três vítimas, sem que elas tivessem a menor chance de defesa. O criminoso considerado psicopata era também viciado em drogas, fatores esses que contribuíram para que agisse com instinto animalesco de matar de maneira brutal e insana. 

 
presidente da OAB quer justiça para o caso
O caso se desenrola há quase seis meses e desde o dia  dia 22 de fevereiro deste ano que o crime ainda se faz presente na opinião pública que clama por justiça tendo em vista que o autor da verdadeira chacina de prenome Djair já tem prisão preventiva decretada mais ainda não foi encontrado pela Policia e continua foragido apesar de milhares de cartazes espalhados com sua foto e proposta de recompensa para quem desse uma informação precisa sobre seu paradeiro.

Apesar de vários pedidos na justiça para que respondesse em liberdade Altair dos Santos ficou preso e a justiça acatou as denunciadas feitas pelo MP, que redundou nessa primeira audiência que está marcada para dia 24 deste mês.  A Justiça acatou a denúncia oferecida pelo Ministério Público, e define a data para a primeira audiência com o acusado.  

 A informação foi dada pela presidente  da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Itaituba advogada Cristina Bueno. A presidente da OAB disse que  Serão ouvidas as testemunhas de acusação e, na seqüência, de defesa. Posteriormente o próprio acusado também será ouvido .

” Por sinal, já temos aqui em Itaituba a presença do pai e da irmã da Leda, que também vão participar depondo na 1ª audiência.depor”, ressaltou Cristina Portinho Bueno. ENTENDA O CASO –   Leda Marta, 44, Hellen Taynara, 22, e a pequena Hannah Stela foram assassinadas com requinte de perversidade no interior da loja Belíssima Moda Íntima, que pertencia à advogada.   O crime ocorreu em 22 de Fevereiro deste ano. Cristina Bueno e comissão de advogados com apoio da OAB_PA, acompanharam todo o caso cobrando investigações com resultados, denunciando na imprensa. 

 Com a repercussão do tríplice assassinato, Altair dos Santos também advogado e ex marido de Leda passou a ser o principal suspeito como mandante da chacina. Com frieza extrema durante o período em que foi preso e mesmo diante da imprensa o acusado fez mistério negando seu envolvimento no caso. Mas os fortes índicios encontrados na investigação mantiveram Altair na cadeia.  

Se viva estivesse, Hanna Stela na segunda feira dia 21 de  Julho), estaria completando 10 anos de vida. Na terça feira dia 22,  a data fatídica e traumatizante para os amigos e parentes de Leda e demais vítimas completou cinco meses.   Quanto ao julgamento foi proposta uma ação de manifesto com faixa e cartazes contra o acusado de ter sido o mandante do crime, mas a idéia foi rechaçada predominando o bom senso de que a justiça deverá fazer seu papel julgando e fazendo justiça. 
Com isso não haverá manifestações nesta quinta feira dia 24

Nenhum comentário:

Postar um comentário