quarta-feira, 17 de julho de 2013

Cursos irregulares lesam 400 - Qual será a Faculdade que está sendo investigada em Itaituba?


Alunos formados em administração por institutos sem registro no MEC são impedidos de exercer profissão

Pelo menos 400 estudantes recém-formados em Administração no Pará tiveram a solicitação de registro profissional negada porque cursaram a graduação em instituições de ensino superior que funcionam sem o registro no Ministério da Educação (MEC). O número, divulgado pelo Conselho Regional de Administração (CRA), corresponde aos últimos doze meses e revela um quadro de precariedade na fiscalização de cursos que atuam de forma irregular.

"Estudar em uma instituição que não tenha a aprovação do MEC é como não ter formação alguma, já que o Conselho não pode expedir o registro, e, consequentemente, o profissional não pode atuar. Em resumo, é perda de dinheiro e de tempo", afirma o presidente do CRA, o advogado Célio Lima.

Em todo o estado, onze instituições de ensino superior se encontram em situação irregular junto ao MEC, segundo dados do Ministério Público Federal (MPF). Conforme explica Célio Lima, no caso dos estudantes de administração, estão sendo emitidos diplomas de licenciatura para um curso que só existe no grau acadêmico de bacharelado. "Hoje, estamos com quatro faculdades sendo investigadas, sendo que uma delas tem polo no Rio de Janeiro, uma no Maranhão, outra no município de Itaituba e a quarta também no Pará, não sei exatamente em qual região do Estado", enumera. Ele destaca que ingressam anualmente no curso de administração cerca de 800 estudantes, sendo que metade deles em faculdades com pendências junto ao MEC.

Célio orienta os estudantes, sobretudo os que prestarão vestibular este ano, a entrar no site do CRA (www.crapaap.com.br) ou do MPF (www.prpa.mpf.mp.br) e conferir quais faculdades integram a lista de instituições com pendências no MEC. "Além disso, o vestibulando deve buscar mais informações sobre a faculdade onde pretende estudar. Consultar amigos, o portal do MEC, e fazer uma grande pesquisa sobre a instituição, antes de investir o primeiro recurso", sugere. Para evitar que o problema se alastre, o CRA solicitou formalmente ao MPF que investigue as faculdades particulares sob acusação de estarem funcionando ilegalmente.

Como saber se o curso é regular
Os sites do CRA (www.crapaap.com.br) e do MPF (www.prpa.mpf.mp.br) disponibilizam a lista dos cursos com pendências no MEC;
Também é possível consultar diretamente o MEC, pelo endereço
http:// emec.mec.gov.br, ou pelo 0800-616161 (ramal 4 e depois ramal 1).

Fonte- Amazônia Jornal

Nenhum comentário:

Postar um comentário