quarta-feira, 1 de maio de 2013

DECRETO PROIBINDO GARIMPAGEM: SEXTA FEIRA A ONÇA VAI BEBER ÁGUA

Presidente da Cãmara tem feito críticas contudentes contra o decreto
“O decreto foi uma ação unilateral do governo do estado”. Esse é o pensamento de todas as lideranças garimpeiras de Itaituba e região, que estarão sexta feira dia 3, fazendo um amplo debate sobre o famigerado decreto que pode engessar definitivamente a nossa economia. 

Para a discussão que promete muita polêmica e que foi transferida da Associação Atlética cearense, para o ginásio de esportes. Estão confirmadas as presenças do presidente da Confederação Nacional de Mineração, José Alves, Secretário de Meio Ambiente do estado  José Colares, Senador Jader Barbalho(PMDB), Deputado Federal Claudio Puty(PT), Hilton Aguiar, Nélio Aguiar, presidente da Câmara Wescley Thomaz e demais vereadores. 

De Santarém estarão presentes os vereadores Silvio Amorim, Dayan Serique, Waldir Matias, Jr.Reginaldo Campos, e Enderson Pinto (presidente da Câmara).Também estará presente o presidente da Cooperativa de mato Grosso Gilson. Sobre a problemática o advogado e também empresário no ramo da mineração Dr.José Antunes prevê nuvens sombrias para o setor acreditando que dificilmente o governador voltará atrás na decisão.
Fim da garimpagem no Tapajós?

Garimpeiros cobram solução para o impasse que perdura por vários anos.
 A discussão para José Antunes deverá resultar na assinatura de um termo de ajuste de Conduta (TAC) entre segmento mineral e estado. Inclusive o advogado diagnosticou que tudo era balela e o decreto acabou confirmando suas suspeitas.

  Nem mesmo a discussão e assinatura da proposta de
Vale o que está escrito?.
instrução normativa da atividade garimpeira ocorrida em fevereiro deste ano, serviu para minimizar o clima de revolta e tensão dos garimpeiros tendo em vista que muitos criticam o decreto que teria sido feito eivado de erros, (nas cochas como diz o jargão popular).

isto sem definir prazos,  nem se o governo do estado realmente tem infraestrutura técnica para fiscalizar a região que é imensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário