domingo, 14 de abril de 2013

LEI MARIA DA PENHA NÃO ESTÁ INTIMIDANDO AGRESSORES EM ITAITUBA.

Menor agredida pela segunda vez está grávida de 8 meses...
Em Itaituba pela demanda elevada de agressões ocorridas contra mulheres, parece que a lei Maria da Penha não vem surtindo efeito, já que os agressores em sua maioria pagam fiança(geralmente arbitrada em um salário mínimo) e são liberados. 

Tem sido uma rotina o ímpeto da covardia e violência contra as frágeis e indefesas vítimas, tanto com registros na delegacia da Mulher quanto na 19ª Seccional de policia. 

Pela quantidade de casos,  os raros agressores que descem para o presídio representam um ínfimo percentual. O contraste é tanto que somente após mais de dois anos a atual delegada da mulher conseguiu mandar um agressor para a Cadeia pública. Foi o caso de uma menor de 15 anos que pela segunda vez apanha do companheiro violento de prenome Francisco e o mesmo não fica preso. 

 A menor F.S. A de 15 anos,  que está grávida de oito meses disse que tanto ela quanto sua mãe foram agredidas fisicamente. Como denunciou e o mesmo não ficou preso, não pretende mais continuar vivendo com o mesmo temendo novas represálias. 
Por força da lei agressor  pagou fiança e foi liberado

O motivo da agressão segundo a vítima é que ela estava guardando duzentos e cinqüenta reais para pagamento do aluguel quando em determinado momento Francisco que estava farreando lhe pediu o dinheiro para continuar a bebedeira.. Como ela se recusou a entregar o dinheiro, foi agredida. 

 O fato ocorreu na Trav.  João Pessoa e a menor  disse que dessa vez não pretende mais continuar morando com o agressor, mesmo estando grávida dele.  O que se observa nos casos das denuncias é que os motivos alegados pelos “valentões” são banais e injustificáveis. Em sua maioria estão sob efeito do álcool e afirmam que estão arrependidos, mas em alguns casos o mesmo agressor volta de novo a ser denunciado numa ciranda de impunidade revoltante.

 O fato ocorreu no final de semana (sábado 13 e no domingo(14) pela manhã, após ser preso na 19ª Seccional , o acusado ganhou liberdade. No mesmo dia a delegacia recebeu denuncia de que um PM também teria agredido sua esposa, que esteve na delegacia denunciando o fato que não foi repassado a Imprensa com maiores detalhes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário