sexta-feira, 12 de abril de 2013

JUAREZ POBRE: A SAGA DE UM HERÓI NORDESTINO, QUE VEIO, VIU E VENCEU.

Juarez Pobre, um especialista em superação de obstáculos na vida

O seu nome de pia como costumam dizer no Nordeste é Juarez Cardoso Tenório. Mas ao longo de toda a região incluindo Itaituba, Fordlândia, Itaituba, Ruropólis ele é conhecido mesmo como  Juarez pobre. Apelido que nasceu de uma brincadeira segundo ele para diferenciá-lo do outro Juarez(Jandaia) que é rico, então resolveu assumir seu novo nome. 

Boa trafegabilidade facilita avida dos investidores em Aveiro

Bom de prosa e bom de serviço Juarez vive com a família na fazenda Esmeralda(que ele prefere chamar de sitio)onde cria vacas leiteiras de onde verticaliza a matéria prima do leite produzindo queijo e manteiga, produtos esses que abastecem os Municípios de Ruropólis e Aveiro na merenda escolar. Juarez Pobre que veio de uma família humilde de Alagoas, conterrâneo do famoso escritor Graciliano Ramos (Palmeira dos Índios), que retratou com muita precisão o sofrimento e a miséria do nordestino em períodos de secas no romance Vidas Secas tendo como cenário seu estado de Alagoas. 

Queijo e manteiga,lhe garante bom rendimento na fazenda...

Visionário, exemplo de resiliência com sua inexorável determinação, ele vive há cerca de 30 anos em nossa região, mas em Aveiro na PA 114 ele está só dois anos, mas pela prosperidade de suas terras fica visível que se trata de um homem predestinado ao sucesso. Juarez disse categoricamente que nesses dois anos teve que enfrentar muitos obstáculos e que só não vendeu suas terras e foi embora por causa do prefeito Olinaldo Barbosa”Fuzica” que se tornou prefeito e Juarez sempre acreditou que ele iria realmente cumprir suas metas de trabalho para o homem do campo.

 Aproveita para elogiar o excelente trabalho de recuperação dos 48 km da Transforlândia que em muito beneficia os agricultores.  Juarez disse que hoje retira com facilidade todos seus produtos, tanto que comprou um caminhão financiado e pretende fazer novos investimentos para ampliar sua fazenda que também conta com criação de suínos para complementar a renda da venda do leite, queijo e manteiga. 

Juarez Pobre em sua fazenda conta com apoio de alguns funcionários e tem em sua esposa Claricelma e seus dois filhos a principal alavanca para continuar prosperando. Sobre o segredo do sucesso na vida,  Juarez Pobre afirma que está na força do trabalho,  aliado a fé e coragem. Outra característica de Juarez Pobre é que ele honra religiosamente em dia suas contas seja com banco, ou qualquer outra transação comercial. 

Sua fama de bom pagador faz com que seja muito procurado para se tornar fiador de algumas pessoas. De todos os financiamentos bancários Juarez nunca se tornou inadimplente e com isso os gerentes de bancos chegam a ir até na sua fazenda lhe propor novos empréstimos. Juarez Pobre não se considera uma pessoa materialista, diz que tudo que tem hoje lhe foi dado por Deus como compensação por tantos sofrimentos na vida, desde quando aqui chegou sem moradia, sem dinheiro  no banco, parentes, nem amigos importantes  parodiando uma canção de Belchior.

 Num misto de filosofia e religião ele ensina que daqui não vamos levar nada por isso devemos cultivar sempre a humildade, principalmente quem saiu do nada e conseguiu vencer na vida como ele. Sistemático quanto a qualidade dos seus produtos isso se reflete na qualidade dos seus investimentos já que tem um dos melhores rebanhos da região inclusive,   um dos poucos que ordenha suas vacas no sistema moderno com máquina de ordenha de leite o que aumenta sua produtividade na fazenda. 

 Cria suínos da marca Piatran. Olhando assim pela linha do horizonte dos seus 800 hectares de terras que compreendem sua fazenda Esmeralda, fica difícil compreender como um homem tão sofrido, que em sua trajetória foi muitas vezes espezinhado por quem tinha maiores posses conseguiu virar esse jogo da vida, sendo hoje detentor de empreendimentos que além da fazenda consiste na compra de novos lotes de terras de olho nos novos empreendimentos da região. 

 Mas ele tem a resposta. Fé em Deus sempre, trabalho, trabalho, honestidade e nunca deixar de calçar a sandália da humildade, daí o prazer de ser realmente chamado de Juarez Pobre, sem qualquer sentimento de inferioridade, mas sim exemplo de simplicidade, porque mesmo que um dia se torne o homem mais rico do mundo, Juarez Tenório diz que jamais deixará de ser o que é hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário