domingo, 30 de dezembro de 2012

Pagamentos Gestores que assumem nesta terça não terão vida fácil pela frente

 Os novos prefeitos que assumirão o comando dos municípios paraenses a partir de 1º de janeiro de 2013 terão que ter uma habilidade fundamental: a capacidade de administrar recursos. Não é tarefa fácil, pois, na maioria das vezes, o orçamento das cidades é apertado. 

Boa parte do dinheiro é comprometida com o pagamento de pessoal e outros setores acabam prejudicados. Essa situação de constante queda na arrecadação e aumento das atribuições impostas à esfera municipal é destacada como um dos principais desafios dos novos prefeitos pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski.

 De acordo com ele, os prefeitos iniciarão suas administrações em meio a uma crise no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e à dificuldade em pagar o novo salário mínimo e o piso dos professores, entre outros compromissos. A saída, segundo Paulo Ziulkoski, passa por uma estratégia de choque nos municípios. "A orientação é cortar os cargos comissionados pela metade, não nomear ninguém e escolher secretários que entendam de gestão.

 O maior desafio dos novos prefeitos será botar as contas em dia." "Eles assumem numa conjuntura muito difícil, com o orçamento reduzido e muitas responsabilidades, muita demanda", destaca Ziulkoski, alertando ainda que muitas promessas dos prefeitos quando candidatos não têm a menor chance de serem cumpridas. "Alguns prometeram verdadeiras aberrações, que não terão como cumprir. 

É uma situação muito difícil pois os municípios vêm assumindo muitas atribuições e o recurso que vem não satisfaz, não tem como encaminhar toda essa demanda", completa. O pagamento da folha de servidores de um município não pode ultrapassar 60% do orçamento, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Dados da CNM mostram que a média desses gastos é de 48%. Porém, duas outras áreas também têm investimentos mínimos fixados: Educação, 25%; e Saúde, 15%.  

Fonte O Liberal Digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário