sexta-feira, 15 de junho de 2012

ITAITUBA DEBATE PROJETO TOCANTIZINHO SOBRE EXTRAÇÃO MINERAL NA CÃMARA DE VEREADORES.

Com o plenário da Câmara lotado aconteceu na manhã desta quinta feira dia 14,  audiência pública onde Itaituba debateu o complexo minero-metalúrgico para beneficiamento de ouro. A audiência foi coordenada pelo Secretário de Estado de meio Ambiente José Alberto Colares, que convidou para fazer parte ad a mesa o prefeito Valmir Clímaco, vereador Luiz Fernando Sadeck, representando a Câmara, Ivo Lubrina de Castro(Semmap)  Secretário de Industria e Comércio Davi Leal e Lincon Silva, diretor presidente da Unagem Mineração e Metalurgia, empresa responsável pelo investimento na  região.

 A programação foi iniciada com apresentação durante 20 minutos do projeto em slides onde o diretor presidente Lincoln silva foi explicando cada etapa do projeto que já está em andamento e gerando no momento emprego para 206 pessoas da nossa região. Lincoln Silva assegurou que tanto a mão  de obra, quanto  as compras dos produtos que a empresa precisar será toda de Itaituba como já é de praxe e faz parte da filosofia de trabalho da empresa.

 Na seqüência a empresa contratada para promover os estudos técnicos de Impacto Ambiental fez uma breve apresentação dos estudos de Diagnóstico Ambiental contidos em quatrocentas páginas de relatório onde a engenheira ambiental Roberta pontes também detalhou explicou todos os aspectos do estudo mostrando que tudo foi seguido ao pé da letra inclusive os estudos relacionado ao meio físico, Biótico e Antropíco. Nos estudos a técnica disse que a área do projeto do garimpo Tocantinzinho apesar de já ter sido explorado mantêm ainda sua preservação florestal. 

Os ocupantes da mesa usaram a palavra por tempo de três minutos. O prefeito Valmir Clímaco disse que o município dará todo apoio necessário ao projeto. O vereador peninha elogiou a Semma por ter acenado positivamente ao projeto no que concerne a licença ambiental, assim como também por ter passado para Itaituba autonomia em liberações ambientais. O projeto Tocantinzinho tem reservas estimadas em 60 toneladas de ouro com capacidade de produção de 4,9 toneladas por ano em barras de ouro(com 94% de pureza) indo a 99% após ser beneficiado e refinado em São Paulo.Cerca de 115 empresas de Itaituba já foram beneficiadas circulando em torno de 35 milhões em pagamento aos fornecedores,somente no período de 2008 até abril deste ano. 

O investimento será em torno de US$ 383,50 milhões de dólares o equivalente em nossa moeda a mais de setecentos milhões, além de que vai beneficiar Itaituba dentro do processo da verticalização sendo o outro transformado em barras. O projeto Tocantinzinho está localizado na província Mineral do Tapajós, distante 400 Km a sudoeste de Itaituba e as pesquisas geológicas estão sendo feitas pela Eldorado Gold, com as pesquisas tendo sido iniciadas em 2008.A mina é a céu aberto com uma área de 70 Hectares, que antes fora sido explorado por garimpos artesanais.

 Nesta nova etapa de exploração a extração do ouro será feita com tecnologia industrial dentro de práticas ambientais de classe mundial e com segurança operacional. A audiência Pública que também serviu para coletar sugestões e informações da comunidade abriu espaço para manifestações tanto oral quanto escrita onde entidades de classes e representantes de diversas categorias fizeram perguntas a mesas a respeito do projeto principalmente em relação a garantia da contrapartida da empresa no aspecto social para a região já tão espoliada ao longo dos anos por empresas que exploraram mas não deixaram benefícios para Itaituba e região. Todos os questionamentos serão inseridos dentro dos estudos da equipe técnica da Semma do estado para liberações ambientais em todos as etapas do projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário