sexta-feira, 4 de maio de 2012

ITACIMPASA REDUZ PREÇO DO CIMENTO QUE DEVERÁ CHEGAR AO CONSUMIDOR POR R$25,62 POR SACO.

Finalmente a saca do cimento barateou, sendo repassada por R$25,62 ao consumidor

Depois de várias audiências públicas onde numa delas representantes da empresa Itacimpasa estiveram presentes, o consumidor Itaitubense vai poder comprar cimento mais barato. A empresa encaminhou documento aos vereadores comunicando que como resultado da audiência  ocorrida no dia 18 de abril deste ano resolveu rever seus preços do forneci mento do cimento as casas do ramo de material de construção.

A comunidade apoiou o apelo dos vereadores na Audiência pública

 A empresa informa no documento oficial através de Eliseo Zanon, gerente de negócios da Itacimpasa, que em Itaituba está passando as casas do ramo de construção, saca por R$22,88, explicando que a margem do lucro fique em valor semelhante a Santarém e Manaus em torno de R$ 2,74 o saco(12%), sendo que as lojas devem repassar  ao consumidor final pelo valor de R$25,62 . 

De acordo com o gerente de Negócios da empresa Itacimpasa, o preço de R$ 24,57, para revenda em Itaituba sendo que esse valor foi praticado até o dia 9 de Abril, e em atendimento a solicitação do vereador Luiz Fernando Sadeck(PENINHA), o preço inicialmente caiu para R$24,07, por fim em atendimento feito pelos participantes da audiência Pública em caráter excepcional, ficou estabelecido em R$ 22,88 para o revendedor, já em vigor desde o dia 23 de abril deste ano. 

A empresa enfatiza que em relação a preços, diferente do que foi argumentado na audiência pública os critérios tomam como base os custos fixos e variáveis dos diversos componentes, e em relação a Itaituba há uma diferencia pelo fato da Fábrica se localizar em meio da selva Amazônica distante, distante dos grande centros fornecedores de máquinas, equipamentos insumos, mão de obra especializada entre outros itens com custo de produção semelhante a fábricas localizadas em regiões estrategicamente privilegiadas.

 Já no que se refere à polêmica questão de isenção fiscal concedido a empresa, o documento esclarece que a Itacimpasa recebe isenção apenas do Imposto Predial e Territorial Urbano(IPTU), de dois imóveis localizados em Itaituba e taxa de Licença para localização-TLPL, que para a  empresa representa um valor muito pequeno correspondente a R$8.490,49 por ano, equivalente a R$707,54, por mês. Para o vereador Peninha, essa resposta positiva da empresa demonstra que quando há união, quando se luta pelos seus direitosos resultados surgem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário