quarta-feira, 11 de abril de 2012

DINHEIRO PÚBLICO JOGADO PELO RALO. CAMINHÃO DE CONVÊNIO ESTÁ SETE MESES ABANDONADO EM UMA OFICINA AQUI EM ITAITUBA.

Abandonado em uma oficina na Rodovia Tranzamazônica.
O Vereador Aloizio Flávio de Souza do PSB denuncia mais um desperdício do dinheiro do povo no município de Aveiro, o que já não é mais nenhuma novidade, e mais uma vez o agricultor é o maior prejudicado. 

Estradas sem manutenção e em péssimas condições; Assistência técnica rural ineficiente; Políticas e planejamento agrícolas inexistentes; Destinaçao de menos de 2% de recursos do orçamento municipal para a secretaria de agricultura. 
Caminhão deixado no meio do mato ao relento,sem qulquer cuidado.Dono da oficina vai cobrar pelos dias em que o mesmo está ocupando espaço na oficina.

Caminhão passado em estado de zero Km para Aveiro está se deteriorando com a ação do tempo, pelo descaso e abandono
Este é o tratamento que o governo municipal de Aveiro dá ao cidadão do campo, ao homem que produz e que mais precisa de ajuda. E vejam só a última irresponsabilidade do governo do bem: Em 29 de dezembro de 2010 (Gestão anterior), o município foi contemplado com um Caminhão novo modelo 2011 marca Ford-F4000 1317E traçado e doado pelo governo do Estado através do TERMO DE CESSAO DE USO DE BENS MÓVEIS nº 06/2010. 

Frente do caminhão batida por uso irresponsável  mesmo se tratando de um valioso patrimõnio Público.
o respectivo bem  deveria ser utilizado em programação exclusivamente na  estruturação da agricultura familiar e na melhoria das estradas vicinais do município, não podendo ter a sua finalidade desviada, conforme reza o CLAUSULA TERCEIRA do Termo de Cessao nº 06/2010.

 Acredita-se que os agricultores do município jamais se beneficiaram do tal caminhão, pois o mesmo encontra-se batido e danificado em uma pequena oficina no município de Itaituba a mais de 7 (sete) meses. Segundo o proprietário da oficina´será cobrado  aluguel da prefeitura pelo tempo de ocupação de espaço já que o prefeito de Aveiro deixou o caminhão alegando que enviaria as peças de reposição em seguida.  Observa-se outras irregularidades cometidas pela prefeitura quando se verifica o TERMO DE CESSAO DE USO, tais como:

 a) Cláusula 3ª, Parágrafo segundo – “Os bens cedidos irão gravados com a marca oficial do ESTADO, demonstrando a propriedade do mesmo, não cabendo ao MUNICÍPIO a retirada, a ocultação ou a modificação desta marca”.

 b) Cláusula 5ª - Item “b”: - “Manter o bem sempre em boas condições de uso e funcionamento”. c) Cláusula 5ª - Item “d”: - “Informar imediatamente a CEDENTE sempre que houver qualquer acidente ou incidente envolvendo o bem”. Aloizio Flávio de Souza, Aveiro, 10.04.2012.

4 comentários:

  1. Mais o promotor esteve em Aveiro e tudo esta bem segundo um blog de lá. Pode?

    ResponderExcluir
  2. Em qual Aveiro, na real ou na ficticia?.Tudo que aqui é publicado se trata de matéria jornalistica, nada pessoal. Esse blog não foi criado para massagear o ego de quem o criou...O caminhão existe,está abandonado num acinte,verdadeiro contraste social de um municipio que está em ultimo lugar em desenvolvimento e se dando ao luxo de abandonar um caminhão novo que custa uma verdadeira fábula financeiramente falando, repassado no ano passado para servir na Agricultura familiar do Município.
    Nazareno Santos-Editor do Blog e do Jornal impresso Tribuna do Tapajós

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo,quando publicar algo procure falar a verdade, pois eu nunca dei a voçê entrevista falando que cobraria aluguel da prefeitura de aveiro.e, nem que já tem sete meses que o mesmo está parado.procure se informar melhor ao invés de falar mentiras.

    ResponderExcluir
  4. A informação sobre pagamento de aluguel e o tempo de sete meses foi repassada pelo vereador de oposição Aloísio Souza. Mas a ordem dos fatores não altera o produto,com cobrança ou não,com sete ou dois meses, a verdade é que o caminhão existe e está abandonado na oficina. O dono da oficina não tem nada a ver, mas sim quem colocou e deixou abandonado um Caminhão na época em estado de zero kilômetro valendo atualmente no mercado cerca de mais de cem mil reais, enquanto em Aveiro a agricultura está a pão e água...Não inventamos o fato,apenas informamos com respeito e coerência como compete ao bom jornalismo feito com consistência e ética.Quanto ao proprietário da oficina está aberto o espaço no blog para mandar sua versão sobre qual a situação atual entre a prefeitura de Aveiro e sua oficina quanto ao serviço(se foi feito ou não no veículo, quanto foi pago,se não foi pago,pois se trata de um patrimônio público e não particular))E EM NENHUMA HIPÓTESE NA MATERIA DIGO QUE vOSSA sENHORIA CONCEDEU ENTREVISta. A informação foi gerada na denuncia do vereador na Tribuna da Cãmara em uma das sessões ordinárias.

    ResponderExcluir